Descubra quais hábitos saudáveis adotar contra a enxaqueca

Descubra quais hábitos saudáveis adotar contra a enxaqueca

Fazer visitas regulares ao ginecologista e ao oftalmologista estão entre os hábitos recomendados

 

Alguns hábitos para evitar as crises de enxaqueca estão na ponta da língua de todo mundo, até dos sortudos que não sofrem com este problema. Outros, porém, são menos mencionados e podem acabar esquecidos, mas não deixam de ser importantes. Quem sabe não é um deles que está faltando para você ter menos momentos enxaquecosos?

Confira nossa listinha e veja se você não está deixando nenhum hábito de lado!

Consulte o ginecologista
O equilíbrio hormonal é chave para evitar a crise, e o ginecologista deve participar deste processo. Além do mais, a irregularidade menstrual e problemas como endometriose e ovário policístico podem agravar as crises de enxaqueca.

Cuide da sua visão
Quando estamos com algum problema de visão, fazemos esforços para enxergar, o que acaba colaborando com as crises, pois contraem músculos e alteram nossa postura ideal.

Preste atenção na postura
A maneira como você se senta para trabalhar e ver televisão, ou mesmo como se deita para dormir, podem sobrecarregar o pescoço, os ombros e a coluna, e desencadear dores que “chamam” a enxaqueca.

Conheça alimentos que não te fazem bem
Além dos alimentos vilões da enxaqueca (como a cafeína), evite também aqueles que não caem bem para você. A digestão difícil ou reações alérgicas contribuem para o surgimento de crises.

Cuidado com o tipo de exercício
Sabemos que a prática de atividades físicas ajuda a combater as crises, pois contribuem para a liberação de serotonina e endorfina, neurotransmissores ligados ao prazer e que combatem as dores. Porém, dose o esforço. Atividades que exigem muita força, como musculação sem orientação, podem contribuir para as crises.

Evite mudanças bruscas de temperatura
Sair daquele ambiente com ar-condicionado muito forte direto para a rua abafada (e vice-versa) pode levar a crises.

Evite odores fortes
Cosméticos com cheiros muito fortes podem desencadear crises, e o mesmo vale para produtos de limpeza utilizados na faxina. Se alguém estiver abusando, saia de perto!

Largue o cigarro
O cigarro faz mal para todo o organismo, e caso você seja um fumante enxaquecoso, tem mais um motivo para largar o vício. A fumaça inalada provoca alterações na corrente sanguínea e o enrijecimento dos vasos, tornando as crises ainda piores.

Beber, só com moderação
O álcool também provoca mudanças bruscas na contração dos vasos sanguíneos, o que favorece as crises. Portanto, não abuse.

Não sofrer por antecipação
Por mais difícil que seja, não passe os dias aguardando a próxima crise. A ansiedade e o medo colaboram para que o cérebro reaja como se estivesse ameaçado e libere substâncias que favorecem a crise.

Faça o tratamento preventivo
Ao ser diagnosticada como um paciente de enxaqueca, adote o tratamento recomendado pelo médico de imediato, e não o abandone. Quanto antes começar, maiores as chances de evitar crises fortes.

Não use remédios sem orientação
O uso de remédios — como analgésicos —  de forma desenfreada e sem orientação só colabora para as crises se tornarem mais resistentes. Só tome o medicamento recomendado pelo médico que a acompanha.

Comer algo a cada 3 ou 4 horas
Nada de ficar longos períodos em jejum. Tenha sempre por perto uma fruta, biscoitos, barras de cereal, etc.
A vigilância constante a respeito das dicas acima, aliada a boas noites de sono e a fuga do estresse do dia a dia vão te ajudar muito! Confie na sua capacidade de tornar as crises cada vez mais distantes.

Veja também:

Evite a enxaqueca no verão

Cardápio antienxaqueca: saiba o que desencadeia e o que previne as crises 

Relacionados