Entenda a relação entre enxaqueca e Acidente Vascular Cerebral

Entenda melhor a relação entre enxaqueca e Acidente Vascular Cerebral

Estudos têm demonstrado que pessoas que sofrem de enxaqueca correm risco maior de sofrer Acidente Vascular Cerebral. Mais um motivo para se tratar corretamente

 

Estudos realizados nos Estados Unidos com pacientes crônicos de enxaqueca e pessoas que não convivem com este problema demonstraram que o primeiro grupo têm uma chance maior de sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC), também chamado de derrame.

O risco seria ainda maior entre os pacientes que sofrem de enxaqueca com aura premonitória, ou seja, aqueles flashes de luz ou manchas que aparecem na visão pouco antes de a crise ter início. A causa deste risco elevado estaria ligado a espasmos sofridos pelas artérias durante as crises, o que propiciaria a formação de coágulos.

Porém, não há motivo para desespero, uma vez que ter enxaqueca não é exatamente sinônimo de sofrer um AVC. O mais importante para evitar esta situação é justamente fazer o tratamento preventivo e tratar as crises com acompanhamento médico. Para isso, algumas dicas podem ajudar:

  • Não abra mão do acompanhamento médico;
  • Não abuse de analgésicos e anti-inflamatórios sem orientação;
  • Adote uma alimentação saudável;
  • Estabeleça uma rotina de exercícios prazerosos;
  • Invista em boas noites de sono.

Leia também:

Saiba como evitar e o quê fazer durante uma crise de enxaqueca

Alimentos podem ser gatilho para enxaqueca

Relacionados