O que é pródromo e como identificar esta fase?

O que é pródromo e como fazer para identificar esta fase?

O que é pródromo e como fazer para identificar esta fase?

Compreender todos os momentos que antecedem uma crise de enxaqueca é muito importante para combater a dor. E o pródromo é uma destas fases

 

Alguns médicos chamam de pródromo a primeira fase da crise de enxaqueca, que aparece antes mesmo da aura premonitória e da dor de cabeça. Para estes especialistas, são quatro as fases das crises: o pródromo, a aura, a dor de cabeça e o pósdromo. Nem todas as pessoas que sofrem deste problema crônico atravessam estas quatro fases, mas conhecer e reconhecer todas elas é fundamental.

A palavra pródromo tem como sinônimos “sinal anunciador” ou “primeiros indícios”. Os médicos a utilizam justamente para definir os primeiros sinais de que uma crise vai surgir. E, no caso da enxaqueca, quais são estes sinais?

A maioria das pessoas que tem enxaqueca apresenta o pródromo, mas os sinais variam de pessoa para pessoa. Ainda assim, podemos afirmar que os mais comuns são: bocejos repetitivos; fadiga; euforia ou energia excessiva; inquietação; irritabilidade; ansiedade; desejo por algum alimento (como chocolate); dificuldade de concentração e sensibilidade à luz ou aos sons.

Estes sinais estão ligados aos fatores que levam às crises, principalmente as alterações hormonais e o estresse.
É muito recomendável que você preste atenção no seu comportamento e tente se recordar de como se sentiu antes das últimas crises. Reconhecer alguns destes sinais da fase de pródromo faz com que você se prepare melhor para a chegada da enxaqueca e inicie o tratamento recomendado pelo médico mais cedo. Há pessoas que anotam estas alterações em uma espécie de diário a fim de ajudar a memória e reconhecer os sinais antes da dor.

Conheça o aplicativo Diário da Cefaleia

Para as pessoas que apresentam aura premonitória (de 20% a 25% de quem tem enxaqueca), vale lembrar que o pródromo chega ainda antes desta fase, caracterizada pelo surgimento de sinais visuais, como manchas ou “flashes” que aparecem no campo da visão logo antes da chegada da dor.

Após a fase da dor aguda, ocorre o pósdromo. Esta fase apresenta como principais sintomas a diminuição progressiva da dor, o abatimento, a exaustão ou a sensação de “ressaca”. Por isso, não se sinta culpada quando, mesmo após passar a dor, você continuar sem disposição para voltar à rotina normal de relacionamentos e trabalho. É preciso tempo até o organismo se recuperar de uma crise. Neste período, procure continuar em repouso, se hidrate e busque uma alimentação leve.

Saber reconhecer todas estas fases é um grande passo para o sucesso do tratamento e a prevenção da próxima crise enxaquecosa! Converse sobre este assunto com seu médico.

Gostou deste conteúdo? Então leia também: Massagem é capaz de aliviar e prevenir as crises de enxaqueca

Relacionados