Enxaqueca durante a gravidez é comum?

Enxaqueca durante a gravidez é comum

Devido às alterações hormonais, as crises enxaquecosas podem aparecer justamente em um momento tão delicado como a gravidez

Infelizmente, as crises de enxaqueca podem não dar trégua nem mesmo durante a gravidez. Aliás, existem casos de mulheres que nunca tiveram crises e passarem a conhecer estes momentos enxaquecosos de dor justamente depois de engravidarem.

Assim como nos períodos pré-menstruais, a enxaqueca durante a gravidez também ocorre por conta da grande flutuação hormonal típica deste período. O lado bom é que ela costuma ocorrer apenas no primeiro trimestre da gestação, quando a taxa de estrogênio está mais baixa no organismo. Nos dois trimestres seguintes, a taxa do hormônio sobe, o que funciona como uma proteção contra a enxaqueca.

Para as mulheres que já sofrem de crises e pretendem engravidar, é recomendável conversar antes com o médico a fim de adequar o tratamento à gravidez. Maior ênfase à prática de atividades físicas moderadas, relaxamento, alimentação leve e balanceada e boas noites de sono ajudam a evitar as crises e a consequente necessidade de tomar medicamentos.

O alívio da dor por meio dos remédios é possível, desde que, claro, o médico indique o medicamento adequado para o período. Esta medida é mais necessária quando as crises enxaquecosas provocam vômitos e desidratação, o que pode prejudicar o bebê.

Se você tem crises de enxaqueca e deseja engravidar, ou chegou até aqui por estar grávida e começou a ter crises, converse com seu médico.

Leia também:

Cardápio antienxaqueca: saiba o que desencadeia e o que previne as crises 

Saiba como evitar e o quê fazer durante uma crise de enxaqueca

 

 

Relacionados