Déficit de atenção em crianças pode estar ligado à enxaqueca

Déficit de atenção em crianças pode estar ligado à enxaqueca

Déficit de atenção em crianças pode estar ligado à enxaqueca

A criança que sofre de enxaqueca apresenta maiores chances de desenvolver déficit de atenção

Você sabia que cerca de 8% das crianças sofrem de enxaqueca no Brasil? Esse número sobe para 17% entre os adolescentes. Em geral, essa prevalência se deve à herança genética, ou seja, a criança que já sofre de enxaqueca herdou tal característica de parentes próximos.

Segundo estudo conduzido pela Universidade Federal Paulista (Unifesp), a enxaqueca na infância pode estar relacionada a outro problema que preocupa pais e educadores: o déficit de atenção.

As crianças que têm enxaqueca e não passam por tratamento apresentaram maiores indícios de déficit de atenção, mesmo quando não estão enfrentando crises. O principal sintoma, nestes casos, é a piora no desempenho escolar.

Os pesquisadores dividiram 82 meninos e meninas em três grupos: o de crianças que têm enxaqueca e estão em tratamento; que têm enxaqueca e não estão em tratamento; e crianças que não apresentam o problema. O grupo que tem enxaqueca e não está sob tratamento apresentou maiores dificuldades de concentração e demorou mais tempo para resolver testes de concentração. Para os pesquisadores, o resultado se deve ao fato de que a enxaqueca é uma doença neurológica, que pode ter outros sintomas, além da dor de cabeça.

Por isso, é importante que crianças com enxaqueca passem por tratamento adequado. O desempenho escolar agradece!

 

Veja também:

Sal do Himalaia é bom para a enxaqueca?

Descubra quais hábitos saudáveis adotar contra a enxaqueca

 

Relacionados