Atenção com a quantidade de café

Tomar um cafezinho de manhã ou após o almoço pode ser uma boa pedida para manter o cérebro ativo e facilitar na digestão. Mas é preciso ter atenção com a quantidade de cafeína ingerida por dia. Até porque outras bebidas também contêm a substância, como refrigerantes, energéticos e chás. E a cafeína pode ser tanto um tratamento quanto um desencadeante para a enxaqueca.

Uma xícara de chá ou café forte, ou um copo de refrigerante do tipo cola pode ajudar a cortar a enxaqueca, principalmente quando tomado junto com remédio. Acredita-se que a cafeína contraia os vasos dilatados ao redor do cérebro e, dessa forma, maximize a eficácia dos analgésicos. Tanto é verdade que alguns medicamentos já contêm a substância como componente.

O ideal, no entanto, é não ingerir por dia mais que 400 a 500 mg de cafeína, o que equivale a quatro xícaras de café. Em quantidades maiores, a substância pode causar efeitos colaterais no organismo, como insônia, taquicardia, ansiedade e outros, podendo atuar como desencadeante de enxaqueca.

Confira as taxas de cafeína de algumas bebidas:

Café coado (200 ml) – 80 a 130 mg

Café expresso (50 ml) – 100 mg

Energético (240 ml) – 80 mg

Chá gelado (355 ml) – 70 mg

Aspirina Forte (uma cápsula) – 65 mg

Chá preto (um saquinho) – 50 mg

Dorflex (um comprimido) – 50 mg

Guaraná em pó ( 1 g) – 44 mg

Coca – Cola (355 ml) – 34 mg

Chocolate amargo (170 g) – 31 mg

Chocolate ao leite (170 g) – 10 mg

 

Relacionados